Pesquisar neste blogue

A carregar...

quinta-feira, 11 de Outubro de 2012

Disortografia



A disortografia é mais uma perturbação que encaixa no grande tema das dificuldades de aprendizagem... 
Sendo assim, o que é então a disortografia? A disortografia é "o conjunto de erros de escrita que afectam a palavra mas não o seu traçado ou grafia". 
E olhando para esta problemática, podemos pensar quais são os requisitos que uma criança deverá possuir para uma aprendizagem correcta da leitura e da ortografia... E são vários... e várias áreas que estão implicadas... 


Áreas implicadas
Capacidades específicas
Área motora
Lateralidade adequada
Motricidade dinâmica manual
Área perceptiva
     Percepção auditiva

Percepção visual

                       

                          Percepção espácio - temporal


Discriminação auditiva
Integração auditiva
Memória auditiva
Discriminação figura-fundo
Constância da forma
Memória visual
Estruturação e orientação no espaço
Estruturação temporal e rítmica
Área do pensamento lógico
Operações lógico – concretas
Operações de inclusão
Operações de seriação
Área linguística
Morfossintaxe
Semântica
Vocabulário do sujeito
Área afectiva – emocional
Adaptação escolar
Controlo emocional
Desejo de aprender



Causas da Disortografia

Tendo em conta os requisitos necessários para levar a cabo um processo ortográfico correcto podem citar-se as seguintes causas:

Causas de tipo perceptivo: Deficiências na percepção e na memória visual e auditiva
                                         Deficiências a nível espácio - temporal

Causas do tipo intelectual: Défice ou imaturidade intelectual

Causas de tipo linguístico: Problemas de linguagem
                                        Deficiente conhecimento e utilização do vocabulário

Causas de tipo afectivo - emocional: Baixo nível de motivação

Causas de tipo pedagógico

Características disortográficas

A disortografia implica uma série de erros sistemáticos e reiterados na escrita e na ortografia, que podem provocar a total ininteligibilidade dos textos. Logo, podemos encontrar vários tipos de erros, vejam o esquema seguinte:

Erros de carácter linguístico - perceptivo: Substituição de fonemas vocálicos ou consonânticos afins pelo ponto ou modo de articulação;
                                                               Omissões
                                                               Adições
                                                               Inversões de sons por incapacidade de seguir a sequência dos fonemas 

Erros de carácter visuoespacial: Substituição de letras que se diferenciam pela sua posição no espaço
                                                 Substituição de letras semelhantes nas suas características visuais
                                                 Escrita de palavras ou frases em espelho 
                                                 Confusão em palavras com fonemas que admitem dupla grafia
                                                 Confusão em palavras com fonemas que admitem duas grafias , em função das vogais
                                                 Omissão da letra "h" por não ter correspondência fonética 

Erros de carácter visuoanalítico: Dificuldade em fazer síntese e a associação entre fonema e grafema

Erros relativos ao conteúdo: Dificuldades em separar sequências gráficas pertencentes a dada sequência fónica, respeitando os espaços em branco

Erros referentes às regras de ortografia: Não colocar "m" antes de "p" e "b"
                                                            Infringir regras de pontuação
                                                            Não respeitar as maiúsculas depois do ponto ou no início do texto
                                                            Não hifenizar nas mudanças de linha. 


Segundo Luria (1980) existem sete tipos de disortografia distintos, que não iremos abordar neste post.
Em relação à avaliação da disortografia, esta é realizada através de várias provas com critérios muito pormenorizados que só profissionais da saúde as podem utilizar e revelar os resultados. 

Intervenção na disortografia 

Existem várias técnicas e actividades recomendadas na intervenção de crianças com disortografia:


  • Inventários cacográficos 
  • Ficheiro cacográfico
  • Actividades de percepção, discriminação e memória auditiva
  • Actividades de percepção, discriminação e memória visual
  • Actividades de organização e estruturação espacial
  • Actividades de percepção linguístico - auditiva
  • Actividades de léxico e vocabulário
  • Actividades de intervenção específica sobre os erros ortográficos

Mais uma vez, salienta-se a importância do acompanhamento em equipas multidisciplinares, nomeadamente Psicomotricistas! 


Fonte: Dislexia, Disortografia e disgrafia. Rosa M.ª Rivas Torres e Pilar Férnandez. Editora MacGraw- Hill. 2001





Sem comentários:

Enviar um comentário